Dia mundial sem carro 2015

Padrão

Pois é, hoje foi o dia mundial sem carro. E por mera coincidência, eu fui de bike para o trabalho. Mas ir trabalhar de bike não é novidade nenhuma, rs.

Eu não gosto dessas datas comemoradas nas coxas. Quem inventou isso? E pior, de quem foi a ideia de priorizar não ir de carro ao trabalho sem nenhum ônibus a mais para a população ter opção? Tá bom, tá bom. Esse não é um blog político… Então, voltemos ao que interessa.

Consegui acordar cedo, o dia estava lindo e eu peguei a Magie. A seca castigou um pouco mas nada que uma brasiliense não curta. Mas não tive como tirar foto no trabalho porque a moça que fez a foto outro dia não estava por lá.

Aí, voltando para casa, resolvi passear um pouco. Subi até a Torre de TV e tirei umas fotos. Voltei para casa pensando na música do Djavan “… céu de Brasília, traço do arquiteto, gosto tanto dessa assim…”. E é exatamente isso. Gosto demais!

WP_20150922_17_25_09_Pro

Sou mesmo sortuda e privilegiada de ter esse cenário como caminho casa-trabalho! E nem me importo com a grama seca já que basta uma chuva para ela ficar verdinha de novo. Mas não estou com nenhuma pressa ou saudade dessa chuva, rs.

WP_20150922_17_25_14_Pro

E quando cheguei em casa, fui responder a um comentário aqui do blog sobre uma ação de mobilidade urbana da Uncle K, uma marca de bolsa que amo! Pois é, praticamente só compro bolsas de lá. E a Renata acabou de convencendo de deixar a Magie em exposição. Gente, saí de lá com o coração na mão. Mas exibida que só, acabei deixando.

WP_20150922_19_23_15_Pro

Entra lá no instagram do blog (@bsbcyclechic) e curte a foto, vai?! Dá uma forcinha para eu e a Magie ganharmos uma bolsa!!!!

:)

 

Venci a preguiça!

Padrão

Essa semana eu venci a preguiça duas vezes. Na quarta e hoje.

Quarta ainda teve um “a mais” porque precisei pedalar mais rápido para não me molhar tanto. Mas foi bom para estrear a capa de chuva nova. Pena que eu não tenho foto. Não faltará oportunidades!!!!

Hoje cheguei ao trabalho e as meninas da limpeza com quem já tenho uma certa amizade estavam na entrada e aí pude pedir para tirar uma foto!

WP_20150911_08_40_10_Pro

E só quando vi a foto que me toquei que o capacete estava super combinando com a camiseta, hahahahahaha.

Então está aí o prenúncio de um fim de semana sensacional!!!!

Xô preguiça!!!

:)

Setembro, seu lindo!

Padrão

Tem dia que a gente acorda mais empolgado que outros, não é!?

Pois então, hoje foi um desses dias. Deve ser aquela sensação boa de que já já tem feriado e não demora, tem Natal. E tem também meu aniversário, ano novo…

WP_20150901_003

Aí, peguei minha bolsa, minha lancheira, porquê agora levo almoço para o trabalho, e fui curtir o pedal na Rota de Turista. Pequena alteração no percurso pois não tinha muito carro ainda na rua e meu dia ficou ainda melhor!!!

WP_20150901_002

Ficou quase um alforje, rs. Eu gosto da cestinha mas para bolsas, esse esquema de levar no bagageiro eu achei melhor. A bolsa da direita é da Linus e específica para a bicicleta, tem dois ganchos de couro na parte de trás para encaixar. A da esquerda eu pendurei com a ajuda de um mosquete como é de neoprene, não ficou batendo nem nada.

Feliz Setembro para todo mundo. E que a primavera não traga muita chuva, hahahahha.

:)

A volta para casa – depois do desabafo

Padrão

E quando voltei para casa estava tão feliz, que as pessoas até sorriam de volta. É um efeito colateral de pedalar.

Agora eu acho o Eixo Monumental ainda mais bonito. E quando olhei pelo retrovisor parei para tirar uma foto. Sou mesmo muito privilegiada de ter essa vista no percurso diário!

WP_20150820_006

E nem o único fino que tiraram de mim nos trechos de ia e volta me tirou a alegria. Pena que foi de uma carro do BPTran que tinha outra pista para andar. Totalmente desnecessário o risco a que me expuseram.

:)

Acessando a “Rota de Turista”

Padrão

No meu caminho habitual de trabalho eu tenho ciclovia em quase todo o percurso. Só falha no CEUB e cruzamento 100/200. Mas hoje experimentei as malezas de um mau planejamento.

Para ir da 202 norte até o SIG é um trabalhão! Tem ciclovia em boa parte do trecho mas falha muito em ligação. É tão difícil acessar que desanima.

Da 200 para a 100 já é assunto superado, rs, não tem e encaro a tesourinha mesmo, junto com os carros. Mas no restante do percurso também não melhora nada!

Próximo ao Colégio Militar a ciclovia só vai no sentido Asa Norte. No sentido Zona Central, tem que pegar um trecho de rua e ciclovia que circunda a 5ª DP. Vejam bem, circunda, não leva a lugar algum! Até o canteiro central do Eixo Monumental é um trabalhão.

Pensei em ir até o Centro de Convenções pelo estacionamento do Mané Garrincha mas ele está todo cercado, acho que para eventos. Então, em um trecho complicado, com muitos carros em alta velocidade, acabei indo pela pista da direita na coragem!

Outro ponto é que o trânsito é mesmo pensado APENAS para os carros. Entre o Museu do Índio e o Memorial JK o semáforo não fecha no começo da manhã pois esse acesso de um lado para o outro do Eixo Monumental fica fechado. Então, após o Buriti não temos pontos de travessia. Aliás, não há qualquer ponto de travessia perpendicular ao Eixo Monumental, apenas paralelo.

Hoje fiz os mesmos 6 km que fazia até o local de trabalho habitual com uma dificuldade enorme de pegar a melhor ciclovia, que eu chamo de Rota de Turista!

Uma pena mesmo pois ao longo do Eixo Monumental temos não apenas a vista mais bonita mas as áreas mais importantes da nossa cidade.

Mas mesmo assim, cheguei super feliz e não vou desistir dessa vida mais descomplicada, apesar das dificuldades, que escolhi!!!

WP_20150820_004[1]

😦

Passeio Ciclístico Rodas da Paz – 2015

Padrão

Esse domingo, 27 de julho, foi o dia do passeio anual do Rodas da Paz. Foi também a primeira vez que participei. Pilhada pela Mari, acabei pilhando outras pessoas a irem. E aí não dava para furar, né?!

WP_20150726_009

 

WP_20150726_013

Ah sim, e eu queria causar com a Magie. Nisso consegui. Não passei anônima e fui  muito elogiada!

WP_20150726_015

Foi um passeio (quase) agradável. Uma companheira de Passeio Noturno foi com a gente e fizemos a Esplanada até a Ponte JK. Retorno no caminho dos carros (que eu pulei por pura imapciência) e retornamos. Para casa. Não aguentamos seguir o passeio não. Como eu não sou “politicamente correta” e esse espaço é meu, lá vai o que achei do passeio:

  • Tinha o tema “Bicicleta integra as cidades” e a forma como foi feito, só serviu para os motoristas tomarem raiva de ciclista. Embora divulgado que Esplanada e Ponte JK estariam fechados pela manhã, a PM foi fechando à medida que o grupo foi passando. Claro que motoristas reclamaram.
  • Ao fazer um grupo único sem definir na saída quantas faixas poderiam ser utilizadas e a velocidade leeeeeeeenta da puxada, desrespeita totalmente o ciclista. Em um ponto desci da bicicleta e fui empurrando, seguida por vários outros. E em outros, paramos para fugir da muvuca.
  • As pessoas não têm senso de coletividade e nem noção de segurança coletiva. Várias vezes fomos empurrados em ultrapassagens, gente parando no meio da rua, pedalando sem prestar atenção.
  • Faltou organização como um todo. Tinha um monte de gente pedalando com colete dos organizadores na frente e ninguém ao longo do pelote.
  • Na volta, num ponto de ônibus um carro abastecia as garrafas de água. Pode imaginar a confusão ao redor, né?
  • Tinha carro de apoio tão longe e tão sem orientação que era mais honesto que não tivesse.
  • Bicicleta não é prioridade!!!!! Não insistam!!!!

Mas confraternizar com algumas pessoas é bem bacana! Ver a quantidade de bicicletas que tem na rua também. Então, lutemos por campanhas educativas, não por prioridade!

Outro desse não me pega nem tão cedo! Gostei mesmo do que teve de noite ano passado e vou de novo esse ano. Mas acordar cedo no domingo para conviver com gente sem educação? Hum… não vai me seduzir não.

😦

Passeio inédito de sábado

Padrão

Hoje foi um dia diferente, especial. Minha mãe aceitou o convite de pedalar pela Esplanada. Eu sabia que não seria fácil para ela, tinha receio até dela não conseguir pelo baixo condicionamento.

Estava tão enganada… ela conseguiu. Com um pouco de insegurança normal, foi um passeio super divertido. E vê-la feliz daquela maneira, não tem preço.

WP_20150711_010

E para o passeio foram escalados também o Rafa (sempre responsável pelas fotos porque não gosta de aparecer nelas) e a Mari, nova cuidadora da Aimée (e que vai ganhar post próprio).

WP_20150711_012

E assim, tivemos mais de uma hora de passeio que a mamãe nunca imaginou fazer, a Esplanada dos Ministérios, do Teatro Nacional ao Congresso, pela ciclovia.

WP_20150711_019

:)

Apresentando – Magie

Padrão

Pois é, durante a temporada no Canadá, acabei me apaixonando por outra bicicleta. A Aimée, já foi vendida para a Mari, super querida que tem paixão por ela também.

Encontramos a Magiee em uma das muitas lojas da cidade que visitamos. Não foi amor à primeira vista. Mas os detalhes conquistaram irremediavelmente.

E como não?!

Repara no pneu dela. Que eu não tinha visto, o Rafa que me mostrou…

electra_sem_preco

Aí não tive mais como resistir. E são muitos detalhes. Vejam retrovisor, campainha e banco…

WP_20150608_009

E agora sim, uma foto na primeira volta que dei nela.

WP_20150530_001

Pois é gente, essa é a Magie. Uma Electra, modelo Daisy!!!

Não é toda equipada com a Aimée, mas ganhou cestinha laranja e tranca nova e vai ganhar bagageiro branco!!

WP_20150614_004

:)

Bicicleta bem vinda

Padrão

Nota 10 para o Laboratório Sabin. Na unidade da 709/10 Norte instalaram um “Bicicletário” bem na porta. Está entre aspas porque na verdade é um paraciclo. Mas independente da denominação, o laboratório convida seus clientes a irem de bike. Uma atitude saudável e divertida. Além de econômica e sustentável.

WP_20150417_09_21_28_Pro

Mostra que o Laboratório está antenado com as tendências da cidade e da vida atual.

Já era o meu lugar escolhido para exames. Não mudo nunca mais!!!

Alguém viu em mais alguma unidade???

:)

Visita aqui também pedala!

Padrão

No fim de semana de 13 a 15 de março recebemos a visita da nossa prima lá de Goiânia!!! A Ju é nossa companheira lá. Sempre que vamos, saímos com ela e o papo é pra lá de divertido. Bão demais mesmo!

Mas visita nossa tem que pedalar. E a Ju, super topou trouxe roupa de malhar e tudo (ela não acompanha o blog então acha que pedalar é com roupa de malhar. Mas acho que agora ela muda…). Para acompanhar coloquei uma roupa mais esportiva também e só agora reparei que estávamos as duas de rosa, hahahaha. Acordamos domingo cedo e depois do café da manhã: rua! De bike, claro.

WP_20150315_015

Como temos uma dobrável além da Aimée e da Lolo, costumamos dizer que aqui tem bicicleta até para a visita! Ela tinha outra usuária frequente, que nos abandonou para passar uma temporada nas terras frias laaaaaaaa de Quebec e não deixou o capacete de visitas… Pensando bem, acho que ficou com medinho de alguém gostar da bike “dela”…

Eu meio que dei uma rata porque achei que a manifestação de 15 de março seria à tarde. Mas em Brasília foi de manhã. Empolgadíssima com o fato de que a Esplanada estaria fechada para os carros, fomos até lá. Estava cheia! Com muito mais gente do que eu esperava. Mas estava também seguro. No lado Norte, quase não tinha gente porque a concentração era no lado Sul mas tinha PM pra todo lado. E vários outros ciclistas também.

Depois de uma paradinha para as fotos no Congresso, já que estava fechado o acesso à Praça dos Três Poderes, fomos até a Torre. E a Ju lá, empolgadíssima. Ia na frente, como se soubesse totalmente o caminho. Fiquei para trás na subida logo depois da Rodoviária merecendo “chapeuzinho da vergonha”. Hahahahahaha.

WP_20150315_016

O Rafa ofereceu a Lolo e depois de uns poucos metros, ela preferiu a dobrável mesmo. (Estou pensando aqui que preciso arrumar um nome para ela). No final do passeio tiramos uma foto e ofereci para ela dar uma voltinha na Aimée. Foi quando ela se encantou: “Bíola, você não pedala, desliza. Acho que nem faz exercício, de tão tranquilo que é com essa aqui”. Bom… a parte de deslizar é super verdade. Já de não fazer exercício… pesando 18 kg além dos meus 75, não é tão verdade, hahahahaha.

WP_20150315_028

E até hoje a Ju diz que sabia que ia ser legal. Mas não esperava que fosse “tão bão”!

Ju, a gente te espera para uma volta completa na “rota de turista”.

:)